quinta-feira, 11 de junho de 2009

domingo, 8 de março de 2009

ARESTAS

Tudo que resta
Aresta.
Resta
Apará-la,
Moldar um novo eu.
Flexível,
Inteligível.
Resta
Indecisão,
Falta
Exatidão.
Inalterável,
Incompreensível
Aresta.

segunda-feira, 2 de março de 2009

SOGRA, ELA SOBRA?

Criou-se um certo misticismo em torno dessa mulher: a mãe de nossos príncipes e/ou sapos. Há quem diga que ela pode decidir a batalha entre solteirice e casamento. Outros dizem que tudo não passa de uma supervalorização do cargo de megera. Eu sempre tive muita sorte. Ou azar, olhando a coisa toda por outro ângulo. Minhas sogras sempre foram até muito melhores do que meus amores. Vai ver que esse era o problema. Mas o que me trouxe até aqui hoje foi uma recente conversa entre casadas e solteiras. Tudo começou assim: "As pessoas têm que reconhecer que possuem limites. Meu limite é sogra! Namorei um sujeito por sete anos, e por sete anos tive minha vida atormentada pela minha sogra. Eu não podia decidir sobre a cor de um vaso, que a metida já discordava e pronto, auê formado. Larguei ele e ela pra trás. A não! Aquilo não era vida. Voltei a paquerar. Você sabe, as pessoas ao se conhecerem logo lançam perguntas do tipo"Você trabalha", "Qual a sua cor preferida?", "Qual é seu signo?", etc. Eu não. Já perguntava logo de cara "Escuta...sua mãe tá viva?". E assim conheci meu atual marido. Um orfão de mãe fofo e cheio de amor pra dar."

VERÃO

O verão me traz o sol, a luz e a alegria de viver. Me traz aquele cheirinho bom de praia. Uma mistura de cheiro de mar com cheiro de protetor solar. Me traz a vontade de fechar a boca, malhar e entrar naquele biquininho lindo de capa de revista (e por que não, a vontade de ser a própria capa da revista?) Me faz sentir menina e mulher, doida e santa. Me leva ao céu com o barulhinho das ondas do mar beijando a areia e o chiado das folhas dos coqueiros balançando ao sabor do vento. Me traz a brisa do amor e um novo fôlego para começar um novo ano. Que esse ano seja promissor para todos nós. Beijo para todos, em especial pro Diogo, que deve estar lendo isso agora!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

A MAGIA DO CETIM

LAVANDA

É VERÃO...

RETALHOS EM BRANCO E PRETO

CARNACRIANDO

Nesse carnaval comecei a desopilar e arejar de maneira diferente: criando e recriando. Comecei a reparar tudo que acho legal por aí, desde acessórios até coisas legais para casa, e vou começar a expor e vender por aqui e por aí. Se quiserem algo é só mandar um e-mail para tchu75@hotmail.com e encomenadr sua peça do jeito que você preferir. Aos poucos irei adicionando minha "coleção" de achados.
Beijos

sábado, 14 de fevereiro de 2009

DE VOLTA...


Coisa mais besta a gente não saber mexer com essas máquinas que já tomaram conta do nosso cotidiano. Esses meses sem meu pc me deixaram maluca. Tanta inspiração e nenhuma tela em branco pra pintar e teclar. Agora com ele de novo na ativa, parece lei de Murphy, me falta inspiração! Por falar em inspiração, nesse verão fui inspirada e massacrada ao mesmo tempo em uma só viagem. Pode? Pode e eu vou começar por um delicioso surfista meio africano, meio canadense. Delicioso no jeito de ser e não nesse jeito malicioso à la peladas do BBB. Aff! Faltou fôlego e sobrou conversa e entrosamento. O cenário: o terraço de um albergue no litoral norte de São Paulo, cheio de pessoas interessantes, boa comida e bom papo. Todos celebrando o aniversário de um alemão bem maluquinho e muito boa gente que por aqui aportou nos anos 70. Aportou, gostou e ficou. Eu e Z estávamos hospedados em nossa "cabaninha", um universo particular. Fomos para o terraço levando conosco nossa sede de ceva e novos amigos e nossa eterna companheira, Nina Simone. Depois de muito papo, e uma rápida liçao de como se preparar um CDB, Nina põe-se a cantar. Nosso mais novo amigo de sorriso encantador, encantado pelo CDB, encantou-nos com sua voz ao acompanhar Nina em todas as suas canções. De pirar. O homem da minha vida estava ali na minha frente mas trazia com ele uma adorável namorada francesa. Droga! Ela era doce, amável e tão encantadora como ele. Droga de novo! Me conformei com uma bela amizade e no outro dia fomos comer e nos acabar em pizza. Irônico não?